Rivais disputam Fla-Flu com objetivos distintos no Brasileirão


Um clássico onde as duas equipes precisam do triunfo, mas por objetivos distintos. Assim pode ser definido o confronto entre Flamengo e Fluminense, que se enfrentam nesta quinta-feira, às 17h (de Brasília), no Maracanã, em choque válido pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Tricolor, que vem de derrota de 1 a 0 para o Grêmio, no Rio Grande do Sul, e não ganha há cinco partidas, vive um drama, com 31 pontos, flertando com a Série B. O Rubro-Negro também não vence há dois jogos, perdeu por 2 a 1 para a Ponte Preta na rodada passada, mas tem 39 pontos. A luta do Fla é para se manter na zona de classificação para a Copa Libertadores e fazer a torcida esquecer de vez a perda da final da Copa do Brasil para o Cruzeiro.

A posição do Fluminense na tabela de classificação não é vista pelos flamenguistas como uma vantagem. “Um clássico sempre nivela as coisas e por isso mesmo não existe favoritismo, já que a rivalidade acaba falando mais alto. Mesmo se não fosse contra um rival do Rio de Janeiro seria complicado, pois este ano estamos vendo muitos times que têm pontuação menor ganhando de quem está mais acima na tabela de classificação. Portanto, todo jogo acaba se tornando muito complicado e não podemos ficar desatentos”.

O defensor flamenguista assumiu uma linha correta de raciocínio. Isso pois o técnico das Laranjeiras, Abel Braga, garante que seu time vai entrar em campo com a autoridade de quem pretende vencer o clássico.

“Vamos em busca de uma vitória pois o meu grupo tem condições de ganhar. Jogamos de igual para igual com o Flamengo todos os jogos até aqui e esse será mais um marcado pelo equilíbrio”, disse Abel.

Apesar da importância do resultado, os tricolores realmente garantem que não há desespero. “Nós estamos vendo as coisas muito emboladas. Os times estão oscilando muito. Falam do Fluminense porque hoje está perto da zona de rebaixamento, mas o próprio Corinthians, que fez gordura, caiu de produção no segundo turno, pois não dá para manter o ritmo ao longo de toda a competição. Se analisarmos, tirando aqueles que dispararam, o resto está tudo embolado. Duas vitórias levam para cima e duas derrotas derrubam na tabela”, avaliou o goleiro Diego Cavalieri.

Se Abel aposta no passado, em um equilíbrio entre os times, o Flamengo do técnico colombiano Reinaldo Rueda prefere esquecer o que já aconteceu no clássico, como, por exemplo, o fato de o Flamengo ter derrotado o Fluminense na final do Campeonato Carioca. O futuro não deve ser projetado também na visão dos atletas do Rubro-Negro. Isso porque os dois times ainda vão se encontrar nas quartas de final da Copa Sul-Americana.

“Na Sul-Americana são jogos à parte. O Fluminense conseguiu uma classificação importante. Quando muda a competição, muda o ânimo e pode acontecer qualquer coisa. Temos de estar preparados para as duas competições. O primeiro passo tem de ser no Brasileiro. Deixar bem claro que na Sul-Americana temos grandes possibilidades, mas a prioridade é chegar ao G4 do Brasileiro “, destacou o goleiro Diego Alves.

A escalação do Flamengo será definida por Reinaldo Rueda somente minutos antes do confronto. O atacante Paolo Guerrero e o lateral-esquerdo Miguel Trauco, que estavam com a seleção peruana, e pelo volante colombiano Gustavo Cuéllar, também defendendo sua seleção nacional, só devem retornar ao Rio de Janeiro na manhã desta quinta, e estão praticamente fora dos 11 que iniciam a partida. É praticamente certo que Renê entrará na lateral e Márcio Araújo ganhará uma vaga no meio, mas no ataque, Rueda tem uma dúvida. Felipe Vizeu, substituto natural do peruano, vem de lesão recente e sem ritmo de jogo, enquanto Lucas Paquetá tem se saído bem no comando de ataque quando é acionado.

O meia Diego, com lesão na coxa esquerda, fica de fora, com Everton Ribeiro sendo o principal responsável pela criação. O treinador colombiano sabe que não terá ainda o atacante Vinícius Junior, com uma entorse no joelho direito. A boa notícia fica por conta da presença do zagueiro Réver, que se recuperou de lesão na coxa direita. Após cumprir suspensão na derrota para a Ponte Preta, no interior paulista, o atacante Orlando Berrío volta ao time titular.

No Fluminense, para este jogo, os zagueiros Henrique e Renato Chaves, em transição do departamento médico para a preparação física, não estarão à disposição, assim como o atacante Wellington Silva, que se recupera de dores na região pubiana. Depois de ser submetido a duas cirurgias no pé direito, o experiente zagueiro Gum deverá ser relacionado. Outro que retorna para a zaga é Nogueira, que cumpriu suspensão contra o Grêmio e reaparece na vaga de Frazan, o suspenso da vez por acúmulo de cartões amarelos. A dúvida está no meio de campo, pois o volante Jefferson Orejuela, retornando da seleção equatoriana, é dúvida e pode ceder a vaga a Richard.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO-RJ X FLUMINENSE-RJ

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 12 de outubro de 2017 (Quinta-feira)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Réver, Juan e Renê; Márcio Araújo, Willian Arão, Everton Ribeiro e Everton; Orlando Berrío e Lucas Paquetá (Felipe Vizeu)
Técnico: Reinaldo Rueda

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Lucas, Reginaldo, Nogueira e Léo; Jefferson Orejuela (Richard), Douglas, Wendel, Junior Sornoza e Gustavo Scarpa; Henrique Dourado
Técnico: Abel Braga





VEJA TAMBÉM:
> Substituto de Muralha pega pênalti, Fla vence com 2 de Vizeu e garante mais uma final Brasil x Argentina
> Substituto de Muralha pega pênalti e Fla volta a disputar final continental
> Muralha é xingado em embarque do Flamengo para a Colômbia
> Presidente do Flamengo diz que não foi procurado por Adriano sobre desejo de voltar ao clube




Comentários

Veja também











Mais notícias ->

REDES SOCIAIS